Prefeitura  Prefeitura de Petrolina
logo petrolina

Prefeitura de Petrolina recolhe e recebe pneus

A Prefeitura de Petrolina, através das Secretaria de Infraestrutura, informa que está com uma ação de recolhimento de pneus no município. O objetivo é diminuir o risco de criadouros do mosquito da dengue. Nesta quinta – feira, 11, a equipe recolheu pneus na estrada da Tapera.
 
 
 
As pessoas que quiserem descartar pneus devem levá-los até a Usina de Asfalto, depósito da Prefeitura, ponto de recebimento de pneus -  localizado na Avenida Jatobá, ao lado do Centro Zoonoses, lá eles estarão devidamente guardados, longe do acúmulo de água e da proliferação do mosquito.
 
Lembrando que as pessoas podem ligar também para o número 3864-9003, solicitando o recolhimento dos  pneus. Nesse período de chuvas, o cuidado deve ser ainda maior, por isso, por medidas de segurança, as pessoas que mantiverem ambientes propícios ao desenvolvimento do mosquito receberão multas.
 
 
 
A secretária de Infraestrutura, Tatyanne Lima, informa que o recolhimento de pneus na cidade não é de competência da prefeitura e que toda revendedora é obrigada por lei a dar o destino final aos pneus que lançam no mercado. “Porém, atendendo um pedido do prefeito Julio Lossio e a sua determinação de promover a limpeza da cidade, estamos mobilizando uma equipe para realizar este serviço”.
 
 
 
Segundo a resolução nº 416 de 30 de setembro de 2009, do Conselho Nacional do Meio Ambiente, para cada pneu novo comercializado para o mercado de reposição, as empresas fabricantes ou importadoras deverão dar destinação adequada a um pneu inservível. Além disso, a resolução veda o armazenamento de pneus a céu aberto.
 
 
 
“A grande quantidade de pneus encontrados em locais inadequados tem se tornado um grave problema para a saúde pública, visto que este recipiente é considerado por pesquisadores um dos melhores criadouros para o mosquito Aedes aegypti', bem como insetos e roedores”, acrescentou o Gestor Municipal, Julio Lossio.
 
 
 
Texto: janaina Paiva
 
Ascom/Seinfram – 11.02.2016

Destaques
+ notícias